domingo, 12 de abril de 2015

(Des)encontro.

Fui ao teu encontro.

Com a urgência de quem queria, porque queria, porque podia, porque fazia sentido. Morei nos pedaços de nós e em todos os nossos entrelaces e emaranhados. Fui ao encontro da felicidade do agora, ignorando os ‘’ainda não” e “talvez” que encontrasse no caminho.

Fui porque fazia sentido carregar nas costas o peso de sentir, abrindo mão das próprias certezas, e encarando  todas as dúvidas de ser dois.  Porque era bom. Porque era bonito. Porque pulsava.

Fui por causa do primeiro beijo e de todas as nossas primeiras vezes. Mais ainda, pelo primeiro “eu te amo” que saiu num soluço engraçado, de um jeito errado, na hora errada. Fui por todo o amor que não foi dito, mas esparramado em cada verso, em cada noite em claro, a cada minuto a mais ao telefone.

Até que, como li uma vez, “o que tínhamos de tanto, foi virando pouco – e pranto”.
De repente, do mesmo jeito que começa, do nada tudo muda. E restamos sem saber se as coisas ficam assim porque é o fim ou se é o fim porque as coisas ficam assim. E agora o que se carregava era o peso de não sentir.  Este, que é insustentável.

Fui me procurando em meio às conversas tortas, os cafés exageradamente fortes e a fumaça das lembranças sutis.  Nos vi caminhando sem rumo, sempre em  frente, de mãos dadas até soltar.

Ai então, aos poucos, fui ao teu desencontro.




6 comentários:

ticoético disse...

Que sonho bom foi o que representou pra mim.Sentia já uma saudade de ler-te assim,desse forma,Maria,tenho certeza que você há de ser feliz.

Abraço !

Sarah Kaeda disse...

:'(
Que triste. Sem ter o que falar, só sentir.

Anônimo disse...

Sentimentos muito bem colocados, transmite bem situaçoes vividas por alguns apaixonados.. Gostei do texto, Maria.

:)

Janaina Morais disse...

Sentimentos muito bem colocados, transmite bem situaçoes vividas por alguns apaixonados.. Gostei do texto, Maria.

:)

Vanessa Vieira disse...

Que perfeito! Não para de escrever não flor! Você tem uma escrita leve e é profunda! Te ler é como estar num salão com aquela música que preenche o ambiente!

Super adorei conhecer teu blog!!
Um beijo e sucesso viu!

Pensamentos Valem Ouro

Butternity disse...

Que tristeza meu Deus... Eu venho aqui quando estou feliz, venho aqui quando estou apaixonada, venho aqui quando estou ao desencontro de algum amor, precisando descansar o meu coração... vc sempre descreve tão bem o q sinto. Aí Maria, às vezes sinto vontade de ser sua amiga e poder conversar com vc, receber um abraço! Que tristeza estou sentindo agora, e que bom que vc entende.