domingo, 8 de julho de 2012

Antes de você ir embora

Sabe, eu sempre fui um pouco sem jeito para pontos finais. Meu negócio é virgula. Uma pequena pausa antes de continuar.
 Porque eu sei que ir até o fim sem nenhum tipo de intervalo é de tirar o fôlego. E periga chegar ao final sem nem lembrar direito do começo, tamanha rapidez e atropelo.
O meu problema, na verdade, é com o ponto final. Essa coisa de parar definitivamente.
É, isso sou eu tentando formular um discurso pra dizer todas as coisas que eu quero antes que você vá  embora.
Olha, estive pensando em tantas  coisas que não preciso ficar dizendo aqui, e acabei  concluindo  que a vida sem você não é tão ruim assim. E sob certas perspectivas, é até melhor. Porque você às vezes é um pé no saco.
Acontece que mesmo sendo às vezes a coisa mais desagradável que me ocorreu nos ultimos tempos, estar ao seu lado é maravilhoso.
Sabe, seu abraço é quentinho e forte. Estar dentro dele me faz sentir protegida e abrigada. Seria difícil encontrar outro desses, visto que já passei dificuldades demais com abraços fracotes, gelados e vazios até te encontrar.
Quero que você me poupe do trabalho de ter que utilizar ponto final numa história tão interessante sobre  seu abraço quentinho e eu...
Então é basicamente isso que eu queria te dizer antes de você ir embora:
Fica!

8 comentários:

Anônimo disse...

Que doce..
Não fica tanto tempo sem escrever! É vital!

Adna Martins disse...

Vocêfiqueconoscotambém*

Lindo como Maria.

ALACAZUM PALAVRAS PARA ENTRETER disse...

É Maria, pegando carona nas palavras do Anônimo, realmente é inevitável não escrever. E você não perdeu a tua identidade literária. Continua com o mesmo ritmo, com a mesma musicalidade em falar do cotidiano, assim...simplesmente. Grande Abraço, Celeste Martinez

Henrique Miné disse...

e com exclamação no final!

Sempre que vejo que vc psotou alguma coisa, fico tãao feliz, haha! x)

beeeijo!

Mykaelly Morais disse...

Gosto do jeito como termina suas postagens!!
Beijo ;*

Vanessa disse...

Também não lido bem com ponto final. Ele me deixa perdida! Sou a favor das vírgulas, como tu! Teu texto está lindo, Maria! É sempre bom ler o que escreves. Beijos

Leila Ghiorzi disse...

Lindo mesmo. *.*
Fica, vai?

Carolda disse...

Pois vírgulas me incomodam demais. Porque o que não acabou, o que não tem ponto final, pode acabar voltando. E acabar com algo lindo.
É.
Beijo, Maria do Sertão ;*