domingo, 27 de março de 2011

backup sentimental

'Passos de dança. Braços firmes. As ironias no café da manhã. O flerte na hora do jantar, seguido de uma visita mal-combinada e mal-aproveitada. O maldito sorriso que me faz esquecer todas as quatrocentas razões para odiar. Puxar-agarrar-soltar-voltar de novo. Ligações inesperadas.Piadas prontas. Mania de agradar. Aparecer sem avisar.Piadas recém-inventas. Unhas vermelhas. CDs pra lembrar. Pizza. ''Something'' dos Beatles. Risadas embriagadas logo de manhã. ''Sem você'' do Arnaldo Antunes.Dormir de conchinha. Carinho no rosto. Gargalhada.Piscada de cumplicidade. Discussão sem motivos. Fazer as pazes. Brincadeira de músicas. Citações famosas. Confiança. Pegar carona junto. Entender os trocadilhos. Escrever uma carta finalmente. Depoimentos no orkut. Recados pra completar. Indiretas. Diretíssimas. Madrugada. 'O Anjo mais velho'' do Teatro Mágico. Foto debaixo do travesseiro. Vontades. Desejos. Manias. Danças engraçadas. Iogurte gelado. Filmes. Livros. Sua música de amor favorita. Perguntas indiscretas. Um bando de perguntas. Todas as músicas de amor do mundo. Demonstrar interesse. Beijos. Mais beijos. TODOS OS BEIJOS. Abraços apertados. Olhares. Afetos despercebidos. Dedos mindinhos se tocando. Mãos dadas. O mesmo caminho. Porta de casa. Buzina. Dancinha. Sorriso. Aquele sorriso. Esse sorriso aqui. Todos os motivos. Amor. Amizade. O resto todo.



Você tem certeza que deseja enviar esses itens pra a lixeira?


Eu não sei moço, eu não sei...

28 comentários:

Thairane Nascimento disse...

Se isso for para a lixeira, não vai sobrar quase nada. E, acredite, faz muita falta.

Ela disse...

Porque duvidar do que (me parece) te faz tão bem?

Porque sempre apertamos "esvaziar lixeira" sempre que a vida vai bem. Dentro dos parâmetros desastrosos dos dias caóticos de hoje, sua lixeira é maravilhosa.

São só conjecturas, longe de mim julgar!

Bjos

Dani Ferreira disse...

Eis a grande dúvida né?
Essa pergunta me persegue todos os dias, e eu sempre digo : eu decido amanhã, prometo. Mas no fundo, eu sei que não quero. É tudo tão gostoso de lembrar ... E se foi pra viver algo e não guardar lembranças, qual o sentido de ter vivido aquilo? Ah, me deu um vontade de reviver tudo. Seu texto me inspirou *-*
Bgs e bom domingo :*

Gislaine Fernandes disse...

A gente manda pra lixeira e depois quer restaurar!
Lindo post...me vi nele...
beijos

Marcela Alves disse...

auhhuauhahau adorei.. E não joga fora nao... um dia voce vai querer passar por tudo isso de novo!...
beeijos

Mi Satake disse...

Ma, delicia encontrar seu cantinho!

Venho sempre visitar-te.
Belissima a composiçao do teu post!

Super beijo e uma boa semana pra vc

L. Sampaio disse...

Nunca gosto de jogar lembranças, deixo-as sempre guardadinhas para me fazerem felizes novamente quando quiser ou me fazerem chorar, é da vida né...
Obrigado pelo carinho baby.
beijos.

João disse...

carambolas, quanta informação repleta de coisas boas e seguidas por coisas desagradáveis que vem por acontecer com voce ou com o personagem do texto. só sei que gostei das musicas citadas no texto como something e anjo mais velho. otima colocação das palavras. abrçs do seu amigo João;

ticoético disse...

O seu "não saber" já responde toda a questão,pois se há dúvida é porque se tem opção,pensa nisso.

abraço !

Vanessa disse...

E nem parece lixeira, para ser esvaziada. Guarde, nem que seja num pequeno cantinho do seu ser. Essa semana, quase me esvaziei também, mas acabaram me impedindo. Ainda bem. Não vale a pena jogar fora, se na verdade, isso sim que é felicidade!

Beijos

Ana Vicente disse...

Adorei!!! Não joga não... tudo é aprendizado e faz parte do que somos hoje!!!
Bjs

Mariana Andrade. disse...

guarde em uma daquelas pastas ocultas. e deixe por lá até dar vontade de olhar de novo.

Dan disse...

hmm. engoli seco aqui.
joga! ou não...

aff!

mila disse...

Tanta coisa boa que não deve ser deixada de lado :3

Andressa Nascimento disse...

como me da essa vontade de mandar todas as lembranças pra lixeira . mais eu lembro que foram essas lembranças que me ajudaram a formar uma opnião . até podemos enviar para a lixeira, mais acho q jamais vamus consegui-la esvaziar !!

texto inspirativo (L)

Poetinha Feia disse...

Eu não jogaria fora. Quando se trata de amor sempre me arrisco e me dou mais uma chance. Simplesmente, amo as delícias e desventuras do cotidiano...

Sempre bom passar aqui,

Beijo

Erica Ferro disse...

NÃO!
E eu não sei o que é isso porque nunca tive. Mas é loucura, pra quem já teve, jogar tudo isso fora. =/

Beijo, Má.
Você que arrasa.

Camila disse...

Não os jogue fora, faz parte de sua vida,história.

Laura K. disse...

Dúvidas, dúvidas, dúvidas. Certeza alguma, resposta nenhuma.

Cristina Lira disse...

Olá! Tudo bem? Estava navegando pela blogosfera e te encontrei, amei este cantinho...tudo aqui é muito lindo.
Vou ficar por aqui.
Parabens pelo Blog.
Bjos no coração e otima semana pra ti.

Marcelo Zaniolo disse...

Ainda há espaço livre em disco?
Então não jogue nada na lixeira.

Não há?
Esprema o máximo que der.
De um jeito cabe tudo!

GUARDE tudo =D

Beijo

Shuzy disse...

Melhor jogar fora só o que incomodar mtoooooO

Apaixonante esse teu blog!

Thiago disse...

O que não falta as vezes é vontade de jogar tudo pra lixeira, mas a gente sempre fica ou quando joga tenta recuperar ;)

Dayane Pereira disse...

Oh meu Deus, isso me lembre Brilho eterno de uma mente sem lembranças.
É mt difícil se desfazer de um amor, de uma história;
É horrível pensar no fim.

Maria Rita. disse...

Joga fora não. A lixeira não pode ser melhor que a vida, a gente não pode deixar. :)

e ei, sei que é chato pedir e eu não sei se você lembra.. eu escrevia num blog, o Cansei de Vocês e agora eu criei um outro e só vou postar naquele... se quiser lê-lo, é:
http://smelllikearain.blogspot.com/

passa lá, ficaria mesmo feliz >.<

Jaya Magalhães disse...

No máximo, eu criaria um aqrquivo oculto. Porque tenho essa tendência a ficar espiando o tempo todo. E a mesma dúvida em enviar ou não para a lixeira. Daí, sendo oculto, com o tempo você esqueceria que permanece ali. Quando um dia viesse à memória novamente, enviaria para a lixeira e esvaziaria. Dessa vez, com certeza.

Mas agora que já foi publicado, fodeu.

E, Má, que porra de texto é aquele ali embaixo? MERMÃ! MERMÃ-Ã! Foi um dos desabafos mais sensacionais da história blogueira. Muito do que eu quero dizer tá exposto ali. Vou imprimir e colar na testa. Pode? Brigada.

Um beijo para a minha blogueira mais incrível da Bahia.

matheus disse...

Joga nada, deixa guardado ai! Eu ao menos faço isso...

Sempre bom né Maria, acho que isso é o que tu mais escuta por aqui haha!
Beijos

mari. disse...

Melhor não jogar fora. Depois tem que recuperar no HD, é um problema... =)