domingo, 25 de abril de 2010

Stuck on Replay

Parece que nunca mais vai acontecer de novo, toda vez que acaba.
A gente so precisa entender que toda vez, acaba.
É como sorvete, como jujuba.. ou melhor, é como o dia.
O dia acaba e começa de novo, todo dia, todo dia.
Não precisa nem ser bonito sempre, às vezes chove.
E quando chove é que é mais lindo, não?

Você vai amar muito ainda, menininha... você vai amar de verdade, um dia.
Vai amar de verdade muitos dias, muita gente.
E por favor, não se prive do amor.
Que o amor é lindo. Mais lindo do que tudo o que você já leu.
Do que arco-íris surgindo em dia chuvoso, e do que filhotes de urso-panda.

É aí que o Chico vem, senta no meu sofá e me sorri
palavras doces: ''Amores são sempre amáveis''.
Eu concordo, eu acredito também.
Mas cuidado: eles não serão 'para sempre'.
Para sempre, é um tempo largo.
Para sempre, indica que o fim não é definitivo e não que ele não acontece.

Acontece sempre, todos os dias.
E se não fosse assim, que graça teria?
Alll you need is Love.
Todo dia, todo dia.

domingo, 11 de abril de 2010

Bilhete

''Tibério querido,

Já te falaram como você é impossivel de esquecer no inverno? No outono também.
Queria muito calor. Eu sei, calor me lembraria você também,porque eu ficaria lembrando a tua
cara quando o suor escorria pela sua testa e suas roupas ficavam ensopadas. E mais ainda quando
dizia envocado: ''Não vamos sair nesse calor infernal! Fecha a janela e liga o ar. Vamos fazer nosso inverno''
Mas, enfim, sem rodeios.
Estou com saudades de você hoje. Estava ontem. E rezo muito pra não estar mais amanhã.
De qualquer forma, um beijo. Um não, três.
Um no ombro e os outros dois onde você quiser.
(haha)

Plutônia''




segunda-feira, 5 de abril de 2010

E por falar em mim...

É tanta urgencia.
Febre, inquietação.
Nem sei mais o que quero, se quero, sei não...
Hoje é bonito, amanhã é feio.
Se é bom fica ruim, não sei o que dá em mim.

Eu vejo e falo de confusão.
Escrevo de amor. De paixão.
Mas o pior não é nem isso,
pior é esse vazio, vazio sem tamanho
Sem medida, sem razão.


Estou aqui precisando.
Precisando precisar.
Precisando ser precisa.

Não é urgencia, é impaciencia.