quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

O coraçao é meu

Sabe, são poucas as coisas que são verdadeiramente minhas nessa vida e uma delas, é o meu coração.
Mas eu não gosto dele, eu queria um outro. Alguém me dá?

Sério, sem brincadeira. Podíamos fazer uma troca: eu dou o meu, você me dá o seu e quando o tempo passar, a gente parte os dois ao meio e constrói um nosso.
Que tal?

Não pense que estou desistindo do meu coração porque ele não serve pra nada. Ele tem poesia e ritmo, viu? Só não quero mais que seja meu, porque eu quero um outro... Um coração novo pra eu aprender a usar e deixar alguém usar o meu.

Ei, você aí que está passando.. quer usar o meu coração? Pode abusar, também. Só toma cuidado pra não quebrar, rachar ou sei lá, que ele é frágil igual ao teu.

Não sou nada de boba, nem besta, nem idiota, ouviram?
Não é nada de loucura o que estou querendo..
O CORAÇÃO É MEU! EU DOU A QUEM EU QUISER!
Toma, moço, toma.. fica pra você...

Ei moço, EI MOÇO... moço?

...

18 comentários:

mari. disse...

Sabe, me bateu uma tristezinha ao ler o texto.
A que ponto chegamos, hein? Nossos corações estão aqui, prontos para serem entregues, e ninguém quer.
Não sei se tem muito a ver com o texto, mas lembrei de uma frase, não lembro de quem, que diz: 'Não é coragem que faltam às pessoas, é vontade'.
Todo mundo é capaz de carregar um outro coração dentro do próprio peito, mas ninguém quer.
O que nos resta é esperar que surja uma exceção a esta regra.

=D

Felipe Braga disse...

No início, eu imaginava que o interlocutor não era um leitor. No final, tive certeza. Você deu um tom fictício à sua realidade. Ou transformou a nós, leitores, em personagem.

Essas dualidades... esses corações querendo ser compartilhados. Aí eu penso: a contradição não é parte do amor? Óbvio que sim. Mas, na verdade, são contradições que se encaixam. Olha aí mais uma. hehehe

Desenvolva o texto, Maria. Pare de preguiça. hehehe

Beijos.

Luciana Brito disse...

Entregar o coração só é tarefa difícil depois da primeira rachadura que o coitado ganha, do primeiro moço que arrebenta ele, sabe?

Mas não é loucura querer dar o coração, pelo contrário, acho isso mais do que normal. x)

beijo!!

Noh Gomes disse...

Olha dar meu coração eu não dou, trocar tb não posso, mas dar as mãos ao seu eu dou... então se quiser...

bjim

Marcelo Zaniolo disse...

"Ei moço... moço?" Haha

Gostei, gostei =)

Espero que encontres logo alguém para trocar "corações". E que, se não for ainda em 2010, seja em 2011, viu?

Mas, cá entre nós, acho que nós não nos bastaríamos apenas com nosso coração, independente do qual ele fosse. Acho que sempre faltaria um outro para bater junto.

Beeijo, Má!

. pamela moreno santiago disse...

Passando só para divulgar o novo blog que faço parte: One Bitter Coffee. Entre e saboreie as delícias de um café amargo.
Beijos ;*

ps: não se esqueça de visitar também o Cereza Ambulante. *-*

Gabriela Andrade disse...

"eu dou o meu, você me dá o seu e quando o tempo passar, a gente parte os dois ao meio e constrói um nosso." Linduura essa parte!
O final ficou muito bom e engraçado, moça.
Espero que em 2011 esse moço pare de ser ruim e dê logo o coração dele e aceite o seu, afinal compartilhar é o que há, haha.
Um lindo 2011 pra ti! (:

Veronica Rodrigues disse...

Vim te desejar um feliz ano novo repleto de realizações e paz. Boa festa! beijos beijos!

Laura K. disse...

Eu bem que queria um coração menos burrinho, ó.

Thaís. disse...

Trocar meu coração por um fígado tem compensado mais. Haha!

Adorei o texto ;*

Guilherme Damasceno disse...

E eu, que já peguei o coração de volta e me arrependi?
E o seu tem ritmo...

Natália disse...

Antes também queria trocar de coração ou até mesmo não ter um. Pedi tanto pra ele mudar, que hoje ele mudou... Beijo

Nine disse...

bem,
eu andava querendo trocar o coração por um fígado,
nunca pensei em trocar por outro...
Mas veja pelo lado bom,
palpitações não vão mais incomodar...
Talvez dê pra viver sem um coração...Teve uma mulher que conseguiu...


beeijo...

Daíse disse...

Oiiiiiiiiiiiii!
Adorei o seu blog! Parabéns!!!
Se quiser conhecer o meu, é : www.espiculaderodinha.blogspot.com
Bjos!!!

Jaya Magalhães disse...

Brother,

Eu te imaginei na rua, com a mão no peito, maquiagem borrada, berrando feito aloka enquanto as pessoas passavam te admirando com expressões muito assustadas. Queria poder fazer isso. Mas fica complicado a partir do momento que lembro que meu coração não é meu, de tanto que é dos outros. E sempre foi assim.

Tomara que o desespero acalma esse coração aí, com tendências suicidas. Haha.

Beijão, Má.

Alguém... disse...

o coração é nosso, completamente? Quem sabe.

Beijinho*

Mayone Mayne. disse...

haha Adorei! Vi Humor na suas palavras. Jeito simples de falar de algo complexo! " Coração dos outros é terra de ninguém " Voltarei mais vezes. bjs

Carolda disse...

Taí. O coração é seu e você faz dele o que bem entender, mas sabe, eu não trocaria o meu. Por um lado até seria bom, mas aí deixaria de ser meu. Eu.
O difícil é encontrar alguém que queira um coração por aí... é.

Tô louca ou já li esse texto antes?
Um beijo, moça.