sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A praça pirraça

Olha dona praça,
Chega de tanta pirraça!

E você aí, que passa
Não ria da minha desgraça.
Sentada aqui nesse banco
Nem no meio nem no canto
Eu fico pensando e lembrando
Das coisas, dos risos, do encanto.

E escuta aqui, dona praça,
Melhor parar com a pirraça!

Que a respiração descompassa
E o meu coração se estilhaça.
Por isso, pracinha bondosa
Pode parar de brincar
Com a memória dolorosa
Dessa moça que só veio descansar?

Sentar na praça, que graça,
Pra poder uma brisa tomar.
Chega, então, de pirraça.
Chega, chega, dona praça...
De me trazer coisas tão boas, mas que são ruins de lembrar...

14 comentários:

Nine disse...

Sei exatamente como é isso...
aquelas velhas lembranças tomando vida, ou meia-vida, nos rodeando como espíritos...
Dói!

adorei o texto!
beijO

Marcelo Zaniolo disse...

Belo poema, moça x)
E que lembranças seriam essas, hein?

(sempre que eu escrevo "hein" me sinto um daqueles velhos falando, sabe? Mas não é esse som que eu quis fazer! Haha)

Bom fim de semana e obrigado pelo comentário em meu Blog.

Beeijo.

Maria Rita disse...

A dor de lembrar e a de não poder mais tocar, mesmo que seja só com os olhos.

Muito bom!

Beijos pra Ti

Mariana Andrade. disse...

ai, é exatamente isso.

Henrique Miné disse...

ahha, adoro seus poemas, sempre tão leeves...

E bem, acho que entendo o que você quer dizer, se bem que não é uma praça, e é um sentimento superaado, mas, de qualquer forma, ja senti isso aí...

beeeeeeijos.

Quareesma disse...

tem sempre alguém/algo pra fazer a gente lembrar .-.

beijas, Má :*

ratoderua disse...

Foda!

Sei bem como é isso. E você definiu toda essa sensação de uma forma incrível:

"Chega de me trazer coisas tão boas, mas que são ruins de lembrar..."

Foda mesmo!

Se cuida, moça!

Bjs.

Rafael disse...

Você pode dar umas paladas na praça, pra ela parar de fazer manha...
bjs

Sasha Portrait disse...

nossa, sua poesia não é comum, sabe? é simples, mas não é comum!

Dayane Pereira disse...

Há lugares que nos trazem ótimas lembranças.. ou péssimas.

Natália disse...

Trocaria praça, por lembrança, coração... Lindo. Beijo

mila disse...

ah, essas lembranças...

lindo poema! :*

Tamara Lacerda disse...

ooouun
você é ótimaa!

Jhuliana disse...

são ruins de lembrar pq só ficma na memoria? não vão se repetir?