segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Pequena Epifania

(...)
-Vamos lá: Nós somos amigos?
-Sim.
-Só amigos?
-...
-Só amigos?!
-Hm..não...
-Então, o que é?
-Eu não sei, eu preciso de tempo.
-Mania de ter certeza...
-Não é certeza, é tempo.
-Tempo pra ter certeza.
-Não. Tempo pra ver o que é.
-Eu não preciso de tempo, já sei.
-O que você sabe?
-Que eu tenho me apaixonado por você. Eu não sei como é esse processo, se é lento ou rápido, mas eu sei que é intenso. Que a cada dia eu sinto mais vontade de lhe ver, de demorar ao seu lado, ter você por perto. E eu não precisei de muito tempo pra perceber essa minha exagerada mania de você. Não me importo com o rumo disso aqui, sabe? Se amanhã eu já achei outra distração ou você resolveu parar de me ligar. Mas agora, exatamente agora, eu estou querendo você muito.
(...)

22 comentários:

Letícia M. disse...

Incrivel! Não posso dizer que te entendo completamente ,ja que nehum relacionamento ou situaçao é totalmente igual, mas posso dizer que te entendo , o inicio do meu namoro foi exatamente assim , parecia que tu tava descrevendo alguns dos nossos dialogos ... maas as coisas deram certas para mim , espero que pra ti também , um beijo!

quareesma disse...

como eu queria me contentar com o agora e como eu queria que o outro se contentasse com o agora também ...

beijas, Má ;*

ps: esses diálogos são do balacobaco *-*

Natália disse...

Lindo. Faz tempo que não me apaixono. beijo

Leandro disse...

oi menina!

Obrigado pela visita.

ahhh pois é... o meu blog anda meio abandonado, mas lá de vez em quando eu apareço :-)

P.S. - Vale a pena ver o tropa 1 e 2.

Lury Sampaio disse...

É uma merda quando nós temos uma certeza que não podemos compartilhar...
beijos.

L. disse...

por isso que é sempre difícil dizer exatamente o que se pensa, o que se sente.... nunca se sabe se o outro sente o mesmo. Enfim, caminhamos um caminho escuro, sem saber pra onde vamos...

;*

Erica Vittorazzi disse...

Quem jpa sabe o que quer, e a parte feminina, não é? Nós mulheres sempre sabemos o que queremos. E queremos sempre mais.


beijos

Luciana Brito disse...

Admiro essas certezas devastadoras, essa capacidade de falar tudo e querer viver o máximo, mesmo sem saber o que será amanhã. Gostei.


E quanto à música lá do post, do Dave Matthews Band, relaxa, também passei horas ouvindo. Só de uma vez baixei todos os cds de estúdio. Sou meio louca xD

Beijo, Má!

@juusep disse...

Nossa que lindo, só importa agora! G_G'

Gislaine Fernandes disse...

Nossa que lindo!
Acho que vou usá-las com uma pessoinha ali!
beijos

Laura K. disse...

Se apaixonar é tão fácil... já sobre o tal do desapaixonar, nem comento.

Luna disse...

declaraçãozona hein.

Carol Garcia disse...

o amor mais bonito que existe vem da aamizade porque ele já sabe as qualidades das pessoas e os defeitos a qual tem de enfrentar, uma verdadeira amizade sempre alguma hr deve puxar para o amor.
adorei sua visita, gostei msm, adoro quando blogs novos vem me visitar.
e obrigada pelo comentário.
bjs

Rafael disse...

às vezes tempo é importante...
Bjs

Dayne Dantas disse...

Sempre é tempo de querer!

O layout tá lindo ;)

Dalton Mesquita Filho disse...

uaau..

você conseguiu expressar o que é paixão em um pequeno diálogo de poucas palavras com tanta perfeição e precisão que eu ousaria supor que você se maginou dizendo aquelas palavras a algum sortudo..

mila disse...

ai ai, esses momentos de epifania... rs :x

beijos, flor :*

kaio rafael disse...

e eu era uma das personagens do diálogo esses dias atrás mesmo.

Jussielly Leal disse...

Dialogos de apaixonados *-*
Sempre ficam cada vez melhores, mas os do começo são simplesmente inesquecivéis *-*

marcosvrodrigues disse...

Sabe que o amor é assim mesmo...
Não se dá bola ao tempo, o tempo quase sempre nunca explica nada...
Abraço. =D

ratoderua disse...

Mandar na lata - Não tem preço.

Hahahahaha...

Sou assim também. Claro, às vezes quebro a cara, às vezes da certo, às vezes sei lá, às vezes nem sei.

Fato!

Charlie B. disse...

Otchi...se alguém me contasse isso agora, tascava um beijo daqueles, rs.

Charlie B beija, tá?