quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Má Educação

Sou mais. Muito mais, do que você um dia vai ser.
Meu intelecto é demais pra você.
Apenas absorve o que eu tenho a dizer.
O que eu disser é o que você tem que fazer.

Não me questione, não lhe darei atenção.
Quem é você pra dar uma de sabixão?
O que eu faço aqui tem o nome de educação.
Eu falo e falo. Você ouve e copia.
Quem foi que inventou a importância da opnião?

Frustrações, medos e angustias.
Informações, pensamentos e idéias.
Dúvidas, questionamentos e contestações?
Não quero saber, isso nao é importante.
Eu aqui sou o professor, e você é apenas o estudante.


Para um dos professores mais pedantes da história.

16 comentários:

Brenda Matos disse...

UAL.
Sempre quis ler esse texto, rá.

(Má)ravilhoso, como sempre. :)

Oh, comece a postar o "seu lado" da história entre Marcelo e Fernanda. VAI SER LINDO.

:*

Andressa disse...

aqui ta mt boom esse texto é perfeito.. da uma olhadinha la no meu. se gostar me segue e comenta:http://apeenas.blogspot.com/

Jaya Magalhães disse...

Olha, eu vi o título e achei que tivesse alguma coisa a ver com o filme de Almodóvar, mas não tinha.

Tem a ver é com alguns "professores" que cruzei ao longa dessa jornada sem fim, chamada estudo. Eu poderia fazer uns panfletos com esses versos e sair espalhando por aí.

Rá!

Beijo, Má.

Natália disse...

E o ego agradece. bj

L. disse...

Ah, como eu queria mandar esse texto pro meu professor de história. Ele merece MUITO ouvir isso.

p.s.: não precisa dizer que amei né?!

;*

Nine disse...

Mas menina,
que poema interessante!
Fiquei aqui pensando, para ver se não tinha deixado nenhuma idéia passar despercebida.
Ah, a educação. Fala, escuta, anota.
Sempre se aprende um pouco, de cá, do lado de quem fala. Nem que seja o parar para ouvir também!
BeeijO

Henrique Miné disse...

não consegui me concentrar no texto.

Vc vai no show dos Los Hermanos, eu não.

aaaai, que inveja :x

Layla Barlavento disse...

Ainda existe muitos pseudo mestres assim. Como sempre, é muito bom vir por aqui. É, eu sei que demoro, mas não por não gostar e sim por falta de tempo mesmo querida. Passa lá no Wal que ele não confessa mas sente falta de você!

Beijos na alma!
Layla Barlavento
culpadowalter.blogspot.com

@bellanogueiira disse...

É infelizmente alguns professores esquecem que além disso eles possuem uma tarefa como educadores. Mas devo te dizer que ultimamente tenho me surpreendido com alguns maravilhosos professores que tenho encontrado nessa minha jornada de licenciatura que inicio.
Beijos e sorte com seus professores ;*

bellanogueiira.blogspot.com

Maiçá Chaves disse...

'Meu intelecto é demais pra você.'

ui!
adorei isso!

muito bom!
ewu tambem detesto gente assim!
bjo

tassi disse...

NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOSSA, parei né. Que poste é esse.
Vou imprimir, beijos.

Letícia M. disse...

Pq é sempre assim e sempre será , cabe a nós mortais civilizados paciencia e uma dose de bom humor para conviver com essa "categoria" ...

ótimo!

Beijos!

Ana Vicente disse...

Sobre a má educação do seu post...comparo a uma réplica barata, destas que achamos nos camelôs...
Excelente!

Dayane Pereira disse...

No nosso canto, somos o que quisermos ser, neh.

Rato de Rua disse...

Concluindo:

Pra um bom entendedor um pingo é letra...

E pra um bom entendedor inteligente (Palavras de um professor que tive na faculdade)

..."E uma letra é frase"

tassi disse...

Má. Vi uma coisa bem legal aqui no seu blog. Que é o skoob.
Mas to apanhando. Como faço pra cadastrar os livros as minhas estantes? ;s