segunda-feira, 24 de maio de 2010

Finalmente sobre mim...

Venho por meio desde informar que sou imprópria para menores.
Contenho partes pequenas que podem ser engolidas, e partes grandes que podem esmagá-lo.
Sou repleta de palavrões e outras obscenidades.
Sou alguém que tenta ser entendida, mas sinto um enorme sono quando tento entender alguém. Não procuro razão nas coisas, mas faço-as com razão.
Sou extremista, detalhista, sentimental, lisérgica e irônica.
Eu gosto mesmo é de falar. Falo pelos cotovelos. E sempre me dou mal por conta disso. Não aprendo com meus erros. Sempre faço tudo de novo.
Guardo fotos e cartas numa caixa debaixo da mesinha de cabeceira e coleciono esmaltes.
Quando estou triste, sempre conto até 5, e recomeço. Não tem funcionado ultimamente.
Adoro me perder em pensamentos e me explicar. Não sei descrever sentimentos, mas acredito que ainda hoje, não inventaram uma maneira de fazê-lo.
Me identifico com pessoas erradas, estranhas e míopes, por sermos iguais. Sempre perco meus óculos de grau, e por conta disso, sempre me perco.
Sou reclamona e abraço causas sem motivos.
Topo qualquer parada num sábado à noite, se eu tiver como voltar pra casa depois.
Não digo muitas coisas no sentido literal. Sério.
Adoro sorrir e sorrisos..
Tenho grandes amigos, mas muitos deles estão distantes (não só fisicamente).
Sou fascinada por pessoas. Gosto de observá-las, medí-las, avaliá-las.. mas tem gente que não gosta disso.
Tem muita gente que não gosta de mim, e eu preciso dizer que as entendo. Há dias em que não me suporto, não me aguento, não me quero.
Exagero em tudo. Sou fã de exageros, na verdade. Gosto também de emiuçar tudo, e contar histórias. E isso não significa que eu aprecie ouví-las. Não todas.
Eu sumo. E gosto de sumir. Por dias, por meses, ou por algumas horas.
Orgulhosa, metida-a-besta e ingênua.
Quase nunca atendo o telefone e não é culpa minha, mas ninguém acredita nisso.
Gosto de textos, mas não sei escrever muito bem, por isso sempre me surpreendo quando alguém elogia minhas palavras.
Eu choro, grito e teimo demais. E eu sinto muito. E aqui, Li-te-ral-men-te.
Tenho preguiças, vontades, medos e sonhos. Sou normal. Normalíssima.
E digo verdades passageiras. É que não são mentiras, são verdades por pouco tempo. Acho que é paradoxo, entende?
Acho que é por mudar de opnião e de 'ser' muito rápido. Eu mudo rápido. Eis a grande verdade.

E eu quase sempre estou errada. Não exatamente por estar errada, mas por não estar certa.
Reconheço.

15 comentários:

Marcelo Mayer disse...

ou seja, personificação de um ser-humano extremamente frustrado. ou seja, todos nós.

Luna disse...

não concordo com o Mayer, não vi frustração em nada.
somos muito parecidas Má, especialmente o fato de eu quase nunca atender o tel.

Beijos.

Henrique Miné disse...

não concordo com o Mayer, não vi frustração em nada. [2]

Ao menos não nesse texto.

E, sempre pensei isso, mas depois de ler esse texto, sinto que seríamos grandes amigos, hehe.

Beeeijos.

Roberta disse...

Geente, eu tenho uma irmã-gêmea-não-biológica perdida e não sabia??!

De verdade, me identifiquei 100%.
Beijos.

Erica Ferro disse...

Quem mandou você ser eu no seu texto, hein?
Hahaha... Brincadeira!
Nos parecemos, viu? Nos parecemos!

Nathy disse...

"Gosto de textos, mas não sei escrever muito bem, por isso sempre me surpreendo quando alguém elogia minhas palavras." - Eu vou ser mais uma a elogiar. Vc escreve perfeitamente bem. Adorei o texto!!! Parabéns. Abraços!

Mariana Andrade. disse...

ah, acho que é isso mesmo.
ser um pouco de tudo e se adaptar ao nosso mundo cão, que às vezes é pouco. e é também tudo.
é ser, não é?
o és intensamente, creio.

Auíri Au disse...

Me lembra alguém próxima a mim.
Rsrs


Beijos e boa semana!

Carla Sampaio disse...

não concordo com o Mayer, não vi frustração em nada. [3]

tem gente que é cega, né? Mas deixando o Mayer pra lá...

Gostaria horrores de sair contigo um dia?
Uma vez, fiz no perfil do orkut uma decrição beeem assim, mas pouca gente entendeu, mas se nem eu me entendo como posso pedir isso as outras pessoas...

Ana Wants Revenge disse...

no minimo interessante... :)
beijo má
.
.
.

Mali Melo disse...

sou parecidíssima com você, então.
Acho eu só não o orgulhosa, o resto.. Principalmente a parte de miopia KK
Maravilhoso o texto. Como assim não entender esses elogios a suas palavras? São perfeitas! *-*
bjs bjs

Flávia Escarlate disse...

"Não aprendo com meus erros. Sempre faço tudo de novo." Eu também. Isso é frustrante.
"Guardo fotos e cartas numa caixa debaixo da mesinha de cabeceira". Eu também. E isso é legal.
"Adoro me perder em pensamentos e me explicar." Eu também (talvez por isso fale tanto, assim como você).
"Não sei descrever sentimentos, mas acredito que ainda hoje, não inventaram uma maneira de fazê-lo." Na verdade, inventaram várias. Talvez porque existam várias... ou talvez porque a gente não saiba de nada.
"Me identifico com pessoas erradas, estranhas e míopes, por sermos iguais." Nossa!!! Eu também!!!
"Sempre perco meus óculos de grau, e por conta disso, sempre me perco." Nunca perco os meus. Quando acordo, a primeira coisa que faço é colocá-los. Mas isso não me impede de me perder também.
"Sou fascinada por pessoas. Gosto de observá-las, medí-las, avaliá-las.. mas tem gente que não gosta disso." AH... parei. Impressionante. Acho que você e eu somos irmãs gêmeas, ou fomos clonadas.
Adorei o blog e o texto... nem se fala! Se o copiasse para colar no Escarlate, poderia dizer que escrevi sem o menor problema (exceto por pequenos ajustes).

Se bem que... parando pra analisar as outras pessoas que comentaram aqui... Acho que somos todos iguais MESMO.
Beijos escarlates.

Rafael disse...

hum, gostei, você parece ser interessante....
bjs

Dayne S. disse...

'Eu gosto mesmo é de falar.'
'Guardo fotos e cartas numa caixa debaixo da mesinha de cabeceira e coleciono esmaltes.'

Diga que vc 'é touro e adora vermelho'. Hahaha!
Somos muito parecidas e esses são só alguns trechos, pq na verdade, eu copiaria o texto quase todo pra me descrever, como assim o fiz dias atrás... Falando nisso, dormi cantando 'maio já está no final...'

Beijos e beijos ;***

Ana Vicente disse...

Parece que você me descreveu...