sábado, 6 de fevereiro de 2010

Do nada e Por nada

Não é amor e nem é pra sempre. A gente sabe na hora em que acontece, mas não deixa de trazer borboletas ao nosso estômago.

Sabe aquela pessoa que você não conhece ainda, só vê passando e já lhe trás uma vontade imensa de sorrir? Tenho dessas coisas. Alguma pessoas me fazem sorrir.
O sorriso aparece em mim como em geração espontânea, é olhar esse alguém e meus musculos da face se contorcem deixando os meus lábios numa forma de meia-lua (meio torta, claro).
Dia desses conheci uma dessas pessoas, mas, foi diferente: eu não olhei e sorri, eu olhei esse alguém e vi apenas alguém, sem brilho sem faíscas e sem sorriso espontâneo. Eu segui a minha vida até um certo dia, quando, depois de horas de conversa interminável quando o sol ia se pondo em mim, eu sorri. E esse sorriso não saiu de mim por dias. Todos me perguntando o motivo e eu não dizia, porque nem eu sabia.
E não há coisas especiais, motivos, confidencias ou momentos a ser lembrados. É a coisa mais estranha quando hoje, depois de um tempo me pego pensando nesse alguém. Não temos futuro, não temos possibilidades. Mas alguma coisa, a gente tem.

Do nada, me pego pensando, e sorrindo de novo. Eu sempre sorrio ao lembrar desse alguém. É o gostar mais leve que já senti na vida. Porque não espero nada. E sei que de mim, nada é esperado. Não sei se devo dizer que ele é o dono do meu sorriso. Tenho medo de assustar, porque deve ser um choque uma recém-conhecida que troca meras palavras, e meros momentos raros de encontros, lhe dizer assim essas palavras carregadas de sentidos. Eu gosto de palavras que significam o que realmente são, sem floreios, sem muitas explicações. Até porque, existem coisas que surgem do nada, em minutos. E mesmo assim são bonitas.

Eu gosto por nada. Ou melhor, por um tudo que ainda é pouco. Gosto pelo abraço infinito, que dá vontade de não soltar nunca mais. Gosto de ficar olhando, analisando e sentindo borboletas no estomago. E eu quero saber porque é tão complicado, pois não deveria. É a melhor sensação do mundo. Quando você gosta de leve, gosta pouco e intensamente. Gosta com força o bastante pra de vez em quando perder o sono imaginando um futuro. Futuro esse que varia de um casamento até a possibilidade de um batizar o filho do outro, tipo uma grande amizade pra sempre. É imaginar que essa pessoa que você conhece há poucos meses e dela, pouco sabe, estará sempre ao seu lado independente da situação. É como começar a escrever uma história sem pensar no fim... e afinal, quem inventou que toda história tem um?

Ah, claro, tem também o lance do sorriso.

E aqui vai a parte sórdida: Alguém que te põe um sorriso no rosto, merece até beijo na boca. Demorado e bem babado. É, isso mesmo.
Assim do nada, e por nada, sem aviso-prévio sem promessa ou contrato.
(im)Puro e simples, como o meu gostar.



_

O Pablo também pensou, pensou e chegou à conclusão de que gostar não tem tempo nem explicação. Minha visão é ainda romantica e sonhadora, a dele, ácida... Variamos, divergimos e no final... concordamos.

24 comentários:

Little dreamer disse...

"E aqui vai a parte sórdida: Alguém que te põe um sorriso no rosto, merece até beijo na boca. Demorado e bem babado. É, isso mesmo.
Assim do nada, e por nada, sem aviso-prévio sem promessa ou contrato.
(im)Puro e simples, como o meu gostar."

Pq essa parte,
valeu pelo texto todo! *-*
Louco ne?

- maria elis disse...

um minuto pode gerar um mar de lembranças e pensamentos *--*

Mariana Andrade. disse...

eu gosto do que me faz sorrir.
mas o que eu gosto mesmo me faz também chorar.

Desabafando disse...

Que lindo esse texto e que bom que está com esse sorriso no rosto mas ele sabe disso tudo? Fiquei curiosa...rsrsrs

@philipsouza disse...

os pensamentos sempre serao mais fortes do que as atitudes lembre disso....bjosss

Erica Ferro disse...

Má, eu me apaixonei gratuitamente.
Sonho com o que nunca irá se realizar, por ser deveras impossível.
Me apaixonei pelo abraço inexistente, pelo sorriso congelado em uma foto.
'Do nada e por nada'.
Não tem razão como também não tem futuro.
É gostar e morrer gostando.
Calada, sem esperanças, só esperando o tempo se encarregar do esquecimento.

Um abraço. ;)

Nine disse...

às vezes um gostar assim,perdura por longo tempo...
*.*

Amei o texto.

um abraço.

L. disse...

Do nada e por nada vamos vivendo intensamente...

Dayne S. disse...

Nossa, Má...

'Eu gosto de palavras que significam o que realmente são, sem floreios, sem muitas explicações. Até porque, existem coisas que surgem do nada, em minutos. E mesmo assim são bonitas.'

Tens toda razão, e é justamente por isso que venho tanto aqui, que gosto tanto do que escreves...

Esse texto em especial, me lembra muito alguém que me chegou assim, despretencioso e inundou tudo.

Boa sorte, querida ;*

Luna Sanchez disse...

Pois eu acho que deve beijar babado, sim, e que deve dizer "Eu gosto de ti, sem mais nem porque".

Adoro as coisas simples assim, sem tristeza nem dor. ^^

Vou ler a outra versão.

Beijo, beijo.

ℓυηα

*Natália* disse...

Sim. Sei o que é isso!
HAHAHAH

'Sabe aquela pessoa que você não conhece ainda, só vê passando e já lhe trás uma vontade imensa de sorrir'

beiijos e boa semana.

wesley iogi disse...

Não muda não! Esse sentimento é importante para a vida.

Achei fofo seu comentário, isso é o que realiza um artista, qquer que seja, movimentar alguma coisa em alguém.. :)

Sofia A. disse...

eu digo sempre que me apaixono milhões de vezes ao mesmo tempo, não daquelas paixões de tirar o sono, de pensar só na pessoa, mas essas de olhar e sentir alguma coisa, e sorrir, por nada.
Um beeijo, Má!

Henrique Miné disse...

sabe que nunca entendi esse lance de borboletas no estômago?

Assim, todo o resto eu concordo, mas essas borboletas... Só me confundem! >.<

Erica Vittorazzi disse...

Má, você me faz sorrir sempre. Mas, não quero beijar você na boca...hehe.

Também conheço uma pessoa assim, que é dono do meu sorriso, e nem sabe.

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Noossa, essa coisa de olhar para uma pessoa e começar a sentir borboletas no estômago é bem comigo. E quando eu conheço um pouco mais e vejo que ele é a mais gentil e amigável das pessoas, isso só aumenta.
É. Aconteceu comigo há pouco tempo.

Mas pra mim é difícil dar o braço a torcer. Quando fico imaginando coisas que sei que nunca vão acontecer, sacudo a minha mente e me forço a pensar em outras coisas. Luto para esquecer, até que venço o tempo pelo cansaço.Ou penso que venço.

Ótimo texto!
:)

Roberta disse...

Adoro tudo que vc escreve!
Acho que vou me repetir mas parece que seus textos são todos pra mim... rs.

Tem selinho pra vc no meu blog, afinal, o seu sim, é UM BLOG DE OURO!

beeeijão!

cн૯ℓуηнα disse...

Sorrisos exponbtaneos,sem explicaçoes sao sempre os mais verdadeiros e os mais desejaveis,se ele ti casou este sorriso e pq merece tua ateçao.

Bjuss
*Otimo texto

Cinthia Paiva disse...

Que top ... "Eu gosto por nada. Ou melhor, por um tudo que ainda é pouco".

só adoorei...

=@@

Natália Rodrigues disse...

oii linda! tudo bem ?! amei seu blog e já estou seguindo,segue o meu lá pra eu continuar seguindo o seu.:D blz?! beijos té++

Dane disse...

perfeito cara, os textos, o blog todo *-* adorei!

Hosana Lemos disse...

"Mas alguma coisa, a gente tem."

e essa alguma coisa é o que importa, o que faz de vocês especiais um para o outro!
^^



=*

INÊS GOMES disse...

está simplesmente lindo, adorei!

Meio Cheio disse...

Os sentimentos são o bichinho mais complicado do mundo...não há uma definição fixa para nenhum deles...e por isso é que é uma surpresa quando damos um trambolhão no amor que nos aparece à frente...ou na amizade com a pessoa mais improvavel.
Mas é essa surpresa que faz de tudo tão gostoso =D

Blog muito bom...amei!
Beijinho*