sábado, 20 de fevereiro de 2010

Falar de amor, não é amar

Ele, lançava rápidos olhares áquela moça esquisita parada ao longe, que o observava. Sentiu-se intrigado. Resolveu então se aproximar, já dizendo:

-Ei, o que faz aí parada?
-Te espero -respondeu sem jeito, mas com determinação.
- Me espera pra quê?
-Pra te amar.
-Me amar? -riu-se- E me amar pra quê? Por que?
- Não há ''por quês's'' no amor. Amor não se explica, a gente só sente. Do nada. Por nada. Nunca senti antes, mas leio muito. Sei que é belo e infinito. E, sinto por ti, moço bonito.
- Se nunca sentiu, como sabe que agora sente?
-É que a gente só sabe quando sente, eu vi num filme. Te vi passar e senti vontade de tê-lo por perto. Já até sonhei contigo, mas, não podia chegar e falar. De certo, acho o jeito que você trata as outras garotas, nojento. Acho que não parece haver amor em você. Só descaso. Mas é que elas não são pra você. Pra você, sou eu.
-Bonito de ouvir , mas me parece loucura. Sempre te vejo aí, exatamente onde está e você não parece fazer nada além de me observar.
-É pra que me note. Aí então, se apaixones por mim como num clique. Porque nao é assim que acontece?
-E se eu disser que nao é assim?
-Claro que é, eu leio muito. Já discuti sobre isso. Amor é bonito e eu estive buscando por isso a vida inteira. Eu nao preciso fazer mais nada, além de observá-lo porque és o meu amor, já lhe encontrei.
-Menina, acho que amor não nasce por geração espontânea. Deve estar falando de encantamento. Devias fazer algo mais da vida, ocupar-se, divertir-se, e deixar que o tal do amor lhe encontre. E não o contrário. O amor é que vem e se aloja no seu peito e não é porque tem que ser, é porque é. E pára também de ler sobre isso, acho que já lhe confundiu. Sinto muito, mas você não me ama. E não tem clique nenhum.
-Como podes maltratar meu coração? Isso dói. Oh, meu primeiro sofrimento por amor -pareceu estranhamente satisfeita- se me pedires desculpas, se disseres que me ama, vou me sentir flutuando. Vou sentir cheiro de estrelas e gosto de chocolate.
-Mas menina, pára com isso. Não vê que já pirou? ESQUEÇA AS PALAVRAS. De que valem todas sem os fatos e sentimentos. Tu precisas de um motivo, pra sofrer. E, graças a Deus, eles também não surgem do nada. É construida uma felicidade antes que venha o sofrimento. É bonito ler sobre isso, até escrever, mas tome cuidado com essa chuva de poesias. Na vida real não há versos ou rimas. E nem amor instantâneo.
-Não diga isso! Não menospreze o que sinto, se lhe digo que amo, é porque amo. Sei bem do que se passa em mim. Não vou desistir do amor!
-Não, não desista. Porfavor, não desista nunca dele. Só não se apresse. Não se adiante. Porque não adianta. Cedo ou tarde você vai perceber, não só comigo, mas com outros também, que enfeitar demais o que sentimos, nos causa sofrimento, porque se achamos que é bonito, nos dói perdê-lo. Tu não me amas! e ISSO É fato.
-Amo, e vou embora cuidar da minha ferida de amor. Vou cicatrizar. Tu irás me render belas poesias, belos textos. Vou escrever um livro sobre como me fizeste sofrer...
- Nada vai lhe curar disso né? É o que parece. Vai escrever sobre 'nunca'? Sobre momentos não vividos e apenas idealizados? E se eu nao for como o que imaginas? É aí que entram os textos e poesias sobre sofrimento? Decepção? Não acha que doeria menos o 'deixar-se' ? Se deixe, se permita. Em voce há lugar pra muito mais que simples idéias. Há lugar pros fatos. Apenas espere, menina. Porfavor, não quero parecer rude, mas CRESÇA! E entenda, que falar de amor, só é bonito, mas não é amar.

Ao dizer isso, virou as costas e saiu. Deixando pra trás um coração metafóricamente-destroçado cheio de metonímias, comparações, exageros e farsas pra colocar no papel.

31 comentários:

L. disse...

Adorei os personagens... principalmente a gatora, cheia de sí..
E mesmo achando que sabia de tudo acabou desconbrindo que o amor é bem mais complicado quando vivenciamos. Livros nao explicam nada...

Henrique Miné disse...

puta metalinguagem hein...

Assim, pelo que "conheço" do seu blog, acho que conheço a menina...

Se eu estiver certo, imagino que não foi tão fácil para ti escrever tudo isso...

Se eu estiver errado, foi um simples texto genial, eu amo muuuito o que você escreve! *---*

Maria Rita disse...

Eu era assim, igual a menina. Basicamente, eu tinha as mesmas ideias e atitudes dela. Depois de uns anos, quando dor de amor se tornou fato e consequência, eu me transformei numa pessoa idêntica ao garoto, e por isso, concordo com tudo que ele disse.

Amoo seus textos, cara *-*

(Tem selinho pra ti lá no blog, bjs).

Maria Rita disse...

Ah, siim, esqueci de dizer: Seu post me lembrou demais uma música do Capital Inicial, que diz: Falar de amor não é amar.

*-*

Palavras que falam por mim disse...

Olá, antes de mais nada, parabéns pelo blog!
E por acha-lo de muito bom gosto é que o/a convido a vir conhecer a proposta do meu Blog para você.

Aguado sua visita!
Forte abraço!

Karina

Desabafando disse...

Ameiii esse texto..acho que foi o melhor que já li aqui desde que te acompanho...adorei essas divagações sobre amor.

Milena' disse...

Má, faz falta vir aqui sabia?
Esse texto, por exemplo, é um choque de realidade. Todos queremos amar, aí a gente se apressa e fica por aí falando o que acha que sente. Falar de amor é bonito, mas não é amar. É, verdade.
:*

Atreyu disse...

Acho que as pessoas pensam como a garota no começo e com as decepções passam a pensar como o garoto, MAS depois voltam a pensar como ela de novo.
Achei o texto #massation

Charlie B. disse...

Sabe, confesso que às vezes sou como a menina, quero tanto um amor, que vivo achando paixão por ali. Mas no fim, descubro que era nada, que era só lapso emocional.

Quero um amor, que seja meu, e que seja belo, quero demais?

beijo,

Charlie B.

*Natália* disse...

Posso falar?
Passei por uma situação quase que IDENTICA a que vc escreveu.
Acho que se eu tivesse te contado, não iria ficar tão perfeito assim. Juro!!!

Amo, e vou embora cuidar da minha ferida de amor. Vou cicatrizar. Tu irás me render belas poesias, belos textos. Vou escrever um livro sobre como me fizeste sofrer...

Me vi ai. E tô com o coração na mão.

Beijos

Nine disse...

Uau!
achei lindo!
O final, foi incrivel!
beijo

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Menina, adorei isso. É pra o BK? Se for, você precisa estar entre as três primeiras, foi o melhor que li até agora. Enfim, boa sorte.

E a menina era mesmo pirada, hein?

Erica Vittorazzi disse...

Eu li muito sobre o amor também, às vezes até tento escrever... claro que ele acontece assim num clique. Garoto bobo, deveria ler mais...


adorei!!

INÊS GOMES disse...

está fantastico.
e a menina aprender de certeza que, tal como disseste, falar de amor nao é amar.
continua, beijinhos

Erica Ferro disse...

Acho que já amei tanto, que nunca amei de verdade.
Foi só um quase amor, pura poesia, pura personalização de um ser.

Muito bom, Midlej.
Amei.
Beijo.

Little dreamer disse...

Eu fiquei incrivelmente emocionada... Doeu aqui dentro. NOSSA Mah... vc arrasa! *-*

Francimare Araújo disse...

LOUCUURA!


e é exatamente isso: "falar de amor não é amar."


Saudações! ;D

A Magia da Noite disse...

falar de amor pode ser exorcizar o que não sentimos ou não queremos tentar.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Perfeito!

Amar não é como macarrão instantaneo só pegar botar, esperar e tá pronto!

As pessoas querem tanto amor que fabricam o amor e ai já viu, não é amor!

Abraços!

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

ººº
Falar de amor, não é amar...

... EXATAMENTE.

Brenda Matos disse...

Ai, muito lindo, vei!

Essa menina, ainda sou eu, sabia? hnf

Sinto cheiro de estrelas por aqui, ein. Hahaha
Ficou lindo o banner *-*

Beijos

Luna Sanchez disse...

Não deixa de ser um bom uso da dor, né, Má?

Gostei, moça.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Graziely Marchese disse...

Realmente incrivel o modo como tú empregou as palavras. As pessoas acham que por ler ou ver algumas coisas de amor, sabem perfeitamente o que é senti-lo.
Mais como você mesma disse, falar de amor não é amar.

Beijokas =)

E.Suruba disse...

é uma dor que vale!

marialais disse...

Eu gostei mesmo foi da garota. xD

" eu voltei e não sei se é pra ficar... " -.-

(8)

beijos

Denise Portes disse...

Adorei seu blog, gostaria que você fosse conhecer o meu www.odeliriodabruxa.blogspot.com
Um beijo
Denise

ana wants revenge disse...

Oi Má! :)

E somos eternas meninas.

Beijos
.
.
.

Baaah disse...

Adorei seus texto!
Torço para que você ganhe, de verdade.
Não sei como consegue num diálogo falar tão claramente sobre algo que muitas vezes as pessoas simplesmente não enxergam.

Você escreve muito bem mesmo!
Parabéns pelo seu blog ele além de lindo é muito bom de se ler, que é o que importa mesmo né?
rss'

Boa sorte lá!!
=***

Carla disse...

que texto lindoo x)
pra mim tem que ter uma história, não se ama do nada :}
bj

Mi, in the sky: disse...

Acho que você descreveu certinho, a menina e o menino. A gente sempre sonha, eles são super realistas. Talvez por isso que sempre dê tanto trabalho gostar de alguém u.u'


ótimo texto, pra variar (=

Juliana Mendes disse...

Meninaaaaaaaaaa..
Adoreeeeeeei, o melhor que já li aqui...
rpx... sinto muito por ele... mas se ele chegou ao ponto de ir falar com ela, é pq o observar dela o chamou atenção, e se a abordagem dela fosse de outro modo ele se apaixonaria sim..!
Porquê esses homens nojentos, nunca chegam em meninas quietas e observadores, quando fazem isso, costumam descobrir algo além de indiferença!!!!! Algo mais forte que muita coisa, é como nos filmes americanos, O capitão do time com a CDF!

(;

Eu estava ouvindo ... BUST your windows, o qe deixou o texto mais interessante!!!