quinta-feira, 29 de outubro de 2009

E deixa eu falar só mais um pouco dessa coisa toda de amor...

O amor é foda. Tanto machuca, quanto sara. Ensina essa merda toda de sofrer, se recuperar, e aprender com o que passou. Mas, estou convencida que existe alguém pra botar essa porra pra funcionar direito. Quero dizer, vão existir mil pessoas passageiras na tua vida, pra você desperdiçar seu amor, uma gota de cada vez... e no final -ou no meio- vai chegar alguém pra você derramar o frasco todo. Alguém muito foda, que te faça sorrir igual idiota e te coloque nos eixos. Que vai ler teus pensamentos, como um manual e te mostrar que o amor vale sim, à pena.
É, agora parece dificil acreditar nisso, impossivel, parece que esse alguém nunca vai chegar, porque se estiver vindo mesmo tá vindo num caralho d'uma tartaruga manca, cega, surda e muda.
Mas, um dia, ou agora, ou amanhã, ou daqui a alguns anos, essa pessoa vem e desestrutura teu castelo de gelo construido com todos os tombos, pontapés e desamores vividos ao longo dessa vida. Pelo menos é isso o que eu acho que vai me acontecer..
Quando rolar dessa pessoa aparecer, eu sei que vou parar com essa coisa minha de ver defeito em todos os caras que me relaciono, de querer mudar um monte de coisinha em cada um deles -minha mãe vive criticando isso, cara, um saco mesmo!- porque a pessoa já vai ser a certa mesmo, não vou ter nem vontade de ver algo nela mudar. Já posso imaginar minhas convicções caindo por tabela, e tudo o que eu critico se virando contra mim. HAHA...
Vai dar vontade de ficar perto o tempo inteiro, mas não de controlar, vai dar vontade de abraçar sempre toda hora, num grude de dar nojo, e de mostrar pra todo mundo que puta que pariu eu tô amando pra caralho sim e isso é foda! Vai rolar ansiedade, medo, e essas coisas todas de casalzinho apaixonado, vai rolar aquilo de querer ligar só pra dizer que gosta, vai existir cumplicidade, vai fazer o coração bater feito louco, , vou ficar contando as horas pra vê-lo, vou brigar com ele e fazer as pazes meio segundo depois porque é uma merda ficar sem ele . Vou sentir de verdade que é muito bom não ser sozinho.
Mal posso esperar.

Eu dou razão à emoção

Por mais legal que seja, dizer que sempre penso pra caramba pra tomar decisões, é mentira das piores.
Sou uma explosão de emoção, da cabeça (haha) aos pés.
Eu prefiro não pensar, mesmo. Tenho medo de agir pensando e me arrepender.
Me arrepender de ter pensado tanto pra tomar a decisão errada.
É melhor pra superar um arrependimento, quando voce pode dizer ''Não foi culpa sua. Garanto que se voce pensasse, ou soubesse, nada disso estaria acontecendo!'' ; do que quando você só pode dizer ''Tá vendo? Você sabia! Eu sabia! Todo mundo sabia!''.
Isso não significa que eu não pense às vezes. Claro, Deus não me deu um cérebro à toa. Mas quando o assunto é: ''Seguir o coração ou a razão'', faça-me o favor.
O coração ganha disparado, sem segundo turno!
Não sei, mas deve ser uma coisa meio astral, tem algo a ver com o meu signo, talvez. Só sei que sou impulsiva. Tenho tendencia a arrependimentos.
Sei que devo ao menos parar dois minutos pra pensar. Só que não vai.Não rola comigo. COMIGO. Não gosto de planejar cada ato, cada passo.
Pra mim é tudo uma questão de ''agir duas vezes antes de pensar''.
E se der errado, de algo me valeu. Porque nada é em vão.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ele quer se apaixonar outra vez

Ele cansou desse vazio, e de passar os domingos sozinho.
Não sente mais nada. Não se interessa e não desperta interesse.
Certa vez, passava pelo corredor quando viu duas garotas cochichando, olhando pra ele. Empinou o peito e fez uma cara de capitão do time. Chegou perto pra ouvir uma delas dizer ''Ele é solitário e viciado em café. Vive perto da máquina de expresso!'', e as risadinhas que se seguiram.
Qual era o problema das garotas com o café? Ele vivia se perguntando isso.
Por mais que ele se esforce, nenhuma garota é apaixonante pra ele. E a recíproca é verdadeira, nesse caso. Muito verdadeira.
Só que ultimamente ele tem tentado. Até saiu com a amiga de um amigo, mas ela só sabia falar, falar e falar... coisas que ele prefere não lembrar.
E é sempre que ele pensa como está dificil achar uma garota, que ele se lembra dela.
Talvez o problema seja esse. Ele a quer de volta. Mas sabe que isso não é possivel. Por isso ele espera alguém novo aparecer.
Alguém que o faça sentir-se tao bem como ela fazia, que ria de suas piadas sem-graça, que adore café -ou então, finja adorar, como ela fingia-, alguém que tenha a voz mais linda do mundo, como a dela. E que goste da voz dele. Que diga que o ama, olhando nos olhos, e o permita dizer isso também, sem que ele se sinta um boboca emocional. Ele quer alguém que o faça sufocar de saudade, que o faça dormir acordado e sentir arrepios. Alguém que ame como ninguém.. ou como ela.
Ele quer se apaixonar outra vez. Mas sabe que vai demorar...

sábado, 24 de outubro de 2009

Hoje eu vi o Sol nascer.

Os livros estavam jogados, cansados, coitados.
Eu estava exausta, acordada, madrugada.
E o Sol batia na janela, fazendo barulhinhos engraçados de quando ele vem.
Sei que pode dar certo. Quando pode, dará.
E sigo pensando assim... o dia inteiro

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Querido,

A culpa é minha, sabemos. Nunca permiti que chegasse, falasse, mostrasse, sentisse. Na verdade, eu nunca quis que você quisesse, o que pra mim seria ruim te dizer que não queria. Então, te fiz aos poucos desistir.
Nunca te deixei me fazer feliz, do jeito que eu sei que só você seria capaz. Ninguém me fazia rir como você, nem se preocupava comigo do jeito que você fazia. Mas, eu não me permiti sentir o que devia ser sentido.
Agora, estamos nós em dois mundos diferentes, com pessoas diferentes, amigos e lugares, também diferentes. Eu não queria que fosse assim de verdade. Já que hoje sinto por você exatamente o que você um dia sentiu por mim e evita desde então.
Eu quero a sua felicidade, me preocupo com você e vou procurar fazê-lo rir até mesmo se eu precisar ser uma boba pra isso.
Eu amo você, quero gritar isso o mais alto pra que você escute. Não pra vir correndo e me dizer ''Eu também'', é só pra você saber, que o que fez não foi em vão.
Que você conseguiu despertar em mim sentimentos bons, e derreter meu coração de gelo.
Obrigada e me desculpe. Sou realmente uma pessoa difícil e chata, como você sempre disse.

domingo, 18 de outubro de 2009

E se fosse verdade?

Ele te ligou na noite passada e disse sentir saudades.
Vocês se encontraram na fila do mercado e ela te convidou pra um sorvete.
Ele desistiu de ir embora pra Austrália curtir a vida bebendo cerveja e cuidando de cangurus.
Ela disse que você é um garoto diferente dos outros.
Ele confessou adorar o seu sorriso mais do que tudo no mundo.
Ela largou o namorado -lindo, inteligente e popular- pra ficar com você.
Ele terminou um namoro de dois anos, porque não consegue esquecer você.
Ela adora assistir à maratona d'O poderoso chefão com você, todo fim de semana.
Ele comprou um monte de filme romantico pra te surpreender num domingo de chuva.
Ela adora o seu sorvete favorito.
Ele adora o seu macarrão grudento, duro e sem molho.
Vocês sempre passam a tarde inteira conversando sobre ex-namorados. E rindo.
Ela te ama mais que tudo no mundo.
Ele te ama incondicionalmente e nunca mais olhou outra mulher desde que te conheceu.
Vocês são felizes juntos.
Muito felizes.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Mudança de cores

Vejo carros passando, pessoas gritando, sorrindo, chorando,
Mães preocupadas com filhos, pais distraídos, professores relapsos,
professores tranquilos, alunos fugindo e alunos tentando.
Cachorros latindo e gatos miando.
Tudo azul.
No meio de tudo, você.
Vermelho.
Vejo ela chegando, vocês se beijando,
meu mundo vai caindo, meus olhos vão chorando.
E as cores, mudando.
Parece que sempre será assim, e por favor não se culpe,
Nem ouse sentir isso que se passou na sua mente.
Acontece.
O mundo ainda é o mesmo, só as cores pareceram mudar...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Quase nada

Sei que você pisca os olhos rapidinho quando se interessa por algo, e que sorri assim meio-torto quando não entende (ou não parece entender) o que dizem.
Sei que segura o copo com os dedos bem fortes, com medo de deixar ele cair e que se o que tem dentro dele acaba, tu fica todo irritado atrás de encher novamente.
Sei que se começa a falar, difícil é fazer que se cale, e que sempre, sempre, sempre, consegues continuar qualquer assunto.
Sei que tem uma meia-covinha no canto esquerdo que é um charme.
Sei quase nada... mas sei.
Sei que o seu olhar não diz nada, ao contrário do que muita gente pensa. Mas tua boca já fala muito por si só.
Gosto de saber pouco, um pouco que parece muito, e me entorpece.
Não sei da sua cor favorita, nem os dias da semana em que você não quer fazer nada. Nem sei se você gosta do meu corte de cabelo ou do que eu digo. Sei pouco, porque não há muito o que saber...
Você é o meu mistério, meu segredo. Meu não-saber que assim se sabe. E só eu sei. Nem você sabe.
Só eu sei como é bonito o jeito que você meche as mãos ao falar e como espero feito louca pela proxima vez que vou te encontrar mesmo antes do nosso encontro acabar.
Não é preciso saber mais nada...