quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Começou assim, fácil.

Ela pegou um ônibus porque havia perdido a carona.
Ele pegou um ônibus porque sempre pegava ônibus.
Ela foi pra perto da porta, porque detestava ônibus cheios.
E sentou na janela pra tentar respirar no caminho.
Ele sentou no corredor porque uma moça chegou primeiro à janela.
Ele tinha cabelos rebeldes e expressão descontraída.
Ao seu lado, uma moça parecia preocupada e usava tênis vermelho.
Ele ligou o ipod, pra passar o tempo.
Tocava alguma música agitada que qualquer um por perto poderia ouvir de tão alto que estava o volume
Ele balançava o pé e a cabeça no mesmo ritmo.
A moça ouviu o barulho ao lado e olhou pelo canto do olho. Riu da aparencia abobada do rapaz ao seu lado.
Este, por sua vez, percebeu o olhar e parou de dançar.
'' Tá ouvindo o quê'', ela quis saber.
''Shwayze'', ele disse.
A conversa começou.
Primeiro sinal vermelho.
Ela descobriu que ele não gostava dos Beatles.
Ele descobriu que ela tinha uma maçã tatuada nas costas.
Ela não se importou. Ele achou interessante.
O ônibus voltou a andar.
Eles trocaram telefone e e-mail.
Ela preferia e-mail. Ele preferia telefone.
Eles riam sem parar.
Ponto de ônibus à vista.
Ela se despede e se levanta.
Ele levanta também: ''Te acompanho'', ele disse.
Foi bonito.
E foi tudo tão fácil..
Ela se atriu pelo jeito do moço e puxou papo.
Ele achou bonito o jeito como ela mexia as mãos ao falar.
Desceram juntos, andaram juntos.
Um beijo. Dois, três, muitos.
Depois muitas brigas.
E divertidas saídas aos sábados à noite.



(ao som de Eduardo e Mônica, saiu isso aí pffff)

18 comentários:

Leandro disse...

O seu texto é interessante, agora a pergunta que não quer calar é "isso foi/é realidade?"

ahhh adorei o seu comentario, principalmente a parte do "jeito maduro de resolver as coisas" hahahaha

Essa e outras são reflexo da minha re-adolescência ;-)

bjos moça

•Janaina Barreto• disse...

Ameii demais.Mto interessante.Gostei do jeito que você abordou as palavras.
Tow te seguindo.
Ps.:As japonesas são doidas.
haha
Beijo.

Juliano disse...

O amor pode acontecer em qualquer esquina de qualquer rua, Mas pode acabar assim tão inesperadamente quanto veio...

Eduardo e Mônica, Muito boom! Mas prefiro Faroeste Caboclo.!

Beijoooos Má

Tatiane Trajano disse...

"Pode ser que eu a encontre, numa fila de cinema"

Ou no ônibus, né?

Vou passar a olhar mais pros lados quando eu estiver no busu...rsrs

Gostei moça!

Beijinhos
;)

Daniela Filipini disse...

Nossa, muito lindo *-*
ADoreeeeeiii!

Bê Matos disse...

Se isso aconteceu de verdade, eu me jogo da ponte. u_u

E mais, se aconteceu com você, te levo junto, dica. :)

L-I-N-D-O, miga. s2 :*

Mariana Andrade. disse...

liindo blog.. e eu fiquei me perguntando de onde tinha vindo tudo isso, até que vi o que escreveste no final. Eduaro e Monica.. já escrevi textos ouvindo Legião (:
to seguindo ,bjs ;*

Matheus N. disse...

se foi que seja doce..
se não.. que possa ser
de qualquer forma é lindo
isso é vida, isso é viver :*

Eloisa Faccio disse...

Que lindo, eu adorei a história, adorei mesmo.

ma! =) disse...

Adorei! Principalmente o fim, "E divertidas saídas aos sábados à noite." Pois me surpreendeu. Pensei, ao ler a penultima frase, que iria acabar meio triste a história, com separação. Apesar de que, ao som de Eduardo e Mônica, não tem como acabar triste.
Parabéns, beijos.

T disse...

e é assim mesmo,
quando a gente menos espera...

Marcinha disse...

Literalmente Eduardo e Monica !!!
Passa lá no blog terapia que tem um questionario especial , prá voçê postar aqui no teu blog...
Não deixe de pegar ok ??
beijos e bom final de semana

***MissUniversoPróprio*** disse...

Hum...amei o texto! Tem selinho pra ti lá no blog, passa lá e pega, tá?

=** e bom fds!

luá virgínia disse...

lindo o blog *-*

Quem dançou com ela? disse...

ôôô eu quero! hahah

lindo demais de se ler.
ô blog lindo, ave maria.rs

Beijoos!

Anna disse...

Se eu disser que antes de você falar que escreveu ao som de Eduardo e Mônica, eu lembrei da mesma música, você acredita? haha
fofo, sutil e corriqueiro.

Erica Vittorazzi disse...

'A vida é feita de encontros'. Uns mais surpreendentes que os outros.
Adorei encontrar este blog.

Juliana Mendes disse...

hj n vou gritar socorro...
ehehhe
foi mais leve hj...
hehehe

bem, eu odeio busú lotado, busú vazio, busú médio, ouseja, eu odeio busú!!!
=D